OS NAIPES DO TARÔ E SUA RELAÇÃO COM A NATUREZA HUMANA.

Atualizado: 26 de Out de 2019


Os quatro elementos dos arcanos do tarô, paus ( fogo), ouros ( terra), água ( copas) ar (espadas) estão intimamente relacionados aos elementos da natureza. Eles falam sobre nossos instintos, o nosso temperamento, o nosso ego, a energia que devemos atrair em determinado momento da nossa vida, e isso fica bem explicitado em uma leitura de tarô.

Exemplo: se em nosso temperamento está sendo predominantemente água, estamos sendo movidos pelas emoções, precisamos do ar intelectual para sermos um pouco mais racionais, e assim equilibrarmos e canalizarmos melhor nossa energia.


Neste artigo, vamos falar sobre as características de cada um dos elementos.


O ELEMENTO FOGO ( PAUS)

Quando a pessoa está cheia de energia, com dinamismo e determinada, ela está com o elemento fogo predominando-a. O excesso de fogo pode deixá-la tensa, impaciente, levando o seu lado colérico a ferver sob o menor pretexto, o que pode causar aumento na pressão arterial, o que é um perigo para esta natureza fogosa.

Tudo é tão intenso, se expressa do fio de cabelo ao dedão do pé, o fogo criativo faz parte dessa intensidade toda, como diz o arcano três de paus.

Pode se irritar com facilidade e ficar tensa, como indica o arcano 10 de paus.

Surge uma vontade própria e muito forte, de iniciar algo inovador, tem a auto confiança como companheira.

Muitas vezes se considera muito mais capaz e talentoso do que qualquer um, e acredita, que todos deveriam, segundo sua opinião, tratá-lo como uma pessoa especial, com muito respeito, o seu desejo de ser reconhecido como um líder, ditar ordens e regras aos outros, é um aspecto extremamente desfavorável e que surte o efeito contrário, pois as pessoas tende a se afastarem.

Por mais que se sinta poderoso, forte, eficaz que seja a pessoa, muitas vezes poderá se sentir insatisfeita, incompleta, acredita que sempre algo lhe falta, sempre sentirá que lhe tiraram alguma coisa e esta neurose pode leva-lo à inveja, à agressividade e ao ódio, isso nada mais é do que o ego inflamado.

São conhecidos na antroposofia como temperamentos coléricos.

É fundamental manter a calma e procurar se abster de nervosismo, conter seu forte impulso de dominação. deve se conectar com seu fogo espiritual como sugere o arcano sete de paus, para se inspirar e criar.

É necessário ter confiança em si mesmo e ser consciente de seu valor, saber refrear sua força, seu fogo excessivo, usar toda essa coragem, determinação, firmeza e força, para se inspirar com novidades criativas que fará bem a humanidade.

O ELEMENTO TERRA ( OUROS) Forte conexão com a matéria, o corpo físico e as finanças, a praticidade fala mais alto, estão sempre em busca de planos concretos.

Com a sua natureza voltada para a introspecção e reserva, precisa aprender a servir os outros, quanto mais ele age com base nesta convicção, mais enriquecido se sentirá, como sugere a Rainha de Ouros.

Precisa encontrar seu ser espiritual, seu Eu, porque muitas vezes pode estar aprisionado em sua parede materialista, e pessoa precisa abrir o seu coração e transbordar sua simpatia, confiança, seu afeto e firmeza.

São conhecidos na antroposofia como temperamentos coléricos

Por mais protegida que seja a pessoa, sentir-se-á apavorada, quando se sentir num sistema econômico inseguro, indicado pelo cinco de ouros. Esta neurose pode conduzi-lo, ao medo, ao sentimento de falta, de escassez, a pessoa tenta se proteger com o egoísmo e a péssima mania de guardar seus bens, corre o risco de se tornar acumuladora, o que pode levá-la a um estado mal humorado e depressivo.

Precisa compreender que Ter é importante, mas que não é maior que o Ser.


ELEMENTO ÁGUA ( COPAS)

Quando a pessoa está intimamente ligada as suas emoções, aos seus sentimentos, ficam são receptivos e sensíveis demais, por vezes muito calmo e sereno, e se tornar um maremoto em questão de minutos quando contrariado emocionalmente.

Busca cotidianamente uma agradável sensação de bem estar em si mesmo, ganhando consciência através de uma compreensão lenta, porém, profunda, mergulha com tudo nas profundezas de sua alma.

Gosta de delicadeza, do fino trato, da doçura, de desfrutar das coisas calmas da vida, a benção da paz, a quietude, e a harmonia e a nostalgia , indicada no seis de copas.

Lembra-se de sequências com detalhes, é persistente e por vezes obstinado,como sugere o rei de copas.

São conhecidos na antroposofia como temperamentos coléricos.

Muitas vezes, por mais amada que seja a pessoa, o seu ego será invadido pela angústia, o medo de algo desconhecido, o medo do abandono, seu ego o faz acreditar que o amor recebido não é o suficiente, e entra na neurose de querer receber sempre mais e mais amor.

Necessita entender que o amor próprio é a chave que abre as portas para receber amor, quanto mais se doa, mais se recebe.


O ELEMENTO AR (ESPADAS)

Aqui a pessoa está com seu mental aguçado, se interessam por ideias, teorias, racionalizam tudo, tem a facilidade de adaptar-se, pensam e agem prontamente quando estão sob condições novas e diferentes.

Conhecidos como tipo sanguíneo, segundo a antroposofia.

O realismo quando em excesso pode causar uma certa neurose, mania de perseguição, o que pode causar interferências internas, gaiolas que o reprimem, o arcano oito de espadas explana muito bem essa fase da vida.

Eles costumam voar de experiência para outra, tanto que os arcanos da realeza no tarô de Crowley, os arquétipos ilustrados, estão sempre nos ares, apontando a tendência de voar de um assunto para o outro, mudando e adaptando-se com facilidade, vive o momento.

Seu hábito é mental, pensa demais as vezes. Possui muitas ideias que vem e que vão, de mente inquieta, olha para várias direções, a fala é excessiva e racional, as vezes chega a ser frio e calculista, sempre com respostas prontas.

Sua impaciência pode levá-lo a abandonar as coisas pela metade, pode ser bastante irresponsável e superficial, uma das características do príncipe de espadas.

Por mais realizada que seja a pessoa, o seu ego intelectual, pode causar o hábito da comparação e levá-lo a insatisfação, pois quer obter sempre mais, cria uma neurose, pesada, o que pode levá-lo a auto -crítica e criticar negativamente os outros.

Precisa de mais leveza na vida e ser leve como o ar, uma atividade terapêutica eficaz, é sair para respirar ar puro e dançar junto com o vento.

Com o passar dos anos, ele é assaltado por um grande desejo de encontrar um porto seguro em si mesmo, um lugar fixo, estável, permanente onde desenvolve as características dos reis e rainhas de espadas, pois já passou por muitas frustrações, sofreu muitos cortes com a ponta da lança e por ser inquieto, tudo o que ele mais almeja é olhar o horizontes e acreditar que há algo além das nuvens.

A leitura de tarô terapêutico pode nos ajudar a encontrar o elemento que está predominante e qual a melhor forma de equilibrar os quatro elementos.

Seu corpo, mente e espírito agradecerão se você tiver estas forças energéticas reequilibradas.

31 visualizações
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Blogger ícone social
  • YouTube

MÔNICA  SOUZA

SOU ORACULISTA  HÁ 10  ANOS,  APAIXONADA POR TARÔ E CRISTAIS

INICIADA NA BRUXARIA NATURAL, O SAGRADO FEMININO,
GUARDIÃ DO VENTRE E MASTER EM CELTIC REIK.


DOU CURSOS  ON LINE  E WORKSHOPS NO BRASIL E EM PORTUGAL

 

AUTORA DOS LIVROS:

CRISTAIS, PEDRAS VIVAS DE PODER.

PASSEANDO NO ARCO-IRIS

 

COLUNISTA NOS SITES:

ASTROCLIK

O SEGREDO

 

IDEALIZADORA:

CURSO JORNADA MÁGICA DO TARÔ

BLOG ALÉM DO MEU OLHAR

  • White Facebook Icon